Café com a Carol: 7 aviões em 9 dias – Pânico no ar

É possível entrar em pânico em apenas nove dias? Vamos conversar!

Foto: O Globo

Na semana retrasada, estive viajando novamente, fui visitar meus familiares junto com o meu marido e a experiência foi boa demais, tirando o medo de avião.

Eu voei com 3 companhias aéreas (Latam, Azul e Gol respectivamente) e tive várias sensações durante esses voos, como crises fortes de pânico com medo incontrolável deles caírem. Sabemos que muitos pensamentos não fazem sentido, então decidi relatar a minha experiência para quem tem medo de voar e assim compartilharmos coisas boas para ajudar nessa questão.

Airbus (Turbofan) – Latam

Inicialmente voei em um Airbus da Latam, já tinha voado com eles e a minha ida teve uma escala, consequentemente, dois aviões. No trecho 1, passei por um medo moderado, nada exagerado, consegui me tranquilizar bem. No trecho 2, eu tive a melhor experiência com praticamente zero de turbulência e tempo bom, foi o voo mais tranquilo.

Na metade da semana, precisei ir para outro estado e nesse trecho eu precisava pegar 3 aviões e o pior de tudo isso é que eram dois turboélices. No trecho 1 eu fiquei completamente mal, minha mão suava e parecia que faltava ar. Nunca voei com aviões assim, como a Azul é a única que faz essa frota com aviões menores, a única opção foi fazer esse tanto de escala. Como o avião é menor, ele balança um pouco, nada além do normal e também seu voo é mais baixo e mais demorado.

ATR (turboélice) – Azul

Depois de quase morrer dentro desse ATR, no trecho 2 era o E-Jet, fiquei mais calma por ser um avião Turbofan e mais espaçoso. E no último trecho, outro ATR, foi aí que eu senti tudo que aconteceu no primeiro, mão suada e fria e aquela sensação de falta de ar. Tá, passou tudo isso e pude descansar por 3 dias.

E-Jet – Embraer (Turbofan) – Azul

Depois dos 3 dias, enfrentei os dois últimos voos para voltar pra casa. Como tinha escala, precisamos trocar de avião. Dessa vez voei em um Boeing da Gol. Confesso que jamais tinha voado por essa linha aérea e principalmente em um Boeing. Aparentemente tudo estava bem, mas sabe quando você só consegue pensar nos aviões que se acidentaram da linha em que você está voando? Então, a sensação foi essa, depois comecei a suar, tremer e ficar com a respiração ofegante. Pedi água para a comissária de bordo e não consegui me tranquilizar.

Pedi novamente água e o medo estava tomando conta de mim, até que chegou um determinado momento que eu não me segurei e chorei, realmente eu estava com muito medo e principalmente por ser um trecho mais demorado e com algumas turbulências. Foi aí que a comissária veio conversar comigo, ela me tranquilizou e disse que tudo estava normal e que avião não cai assim do nada. Depois do choro confesso que fiquei melhor, mas aquele tremor leve ainda me assustava. Depois de mais de 5 copos de água, eu precisei ir no banheiro, quem disse que eu levantava? Meu marido me acompanhou para que eu conseguisse esvaziar a bexiga e voltar segura.

Boeing 737 – (Turbofan) – Gol

Acredito que isso me mostrou o quanto eu era forte e que precisava me controlar. Depois que eu sentei, um comissário veio conversar comigo e ainda disse que na cidade natal dele que eu iria fazer a escala estava mais perigoso do que ali dentro do avião e naquele céu maravilhoso. Depois de conversas e uma amizade breve com uma senhora, eu consegui encarar o segundo trecho com mais tranquilidade.

Uma das coisas que me ajudaram no último trecho foi saber que jogadores do Sport Recife estavam comigo e que tudo o que acontecesse lá seria normal, até porque eles estão mais acostumados que os outros. Depois desse perrengue, eu conversei muito com um amigo piloto e o coitado vinha já me tranquilizando desde antes, mas quem disse que adiantou? Foi aí que comecei a ver o canal indicado por ele, o Aviões e Músicas, uma maneira descomplicada de entender a aviação e também pedir ajuda para perder o medo de voar.

Depois que comecei a assistir esses vídeos, eu venho me tranquilizando. Também entendi que tenho plena consciência do meu medo e como controlar ele, mas o que eu não entendo ainda é como funciona um avião e tudo o que está acontecendo com ele, porque sabendo mais sobre isso, conseguirei me acostumar e aproveitar mais a viagem.

E você, tem medo de voar? Toma algum remédio para se acalmar? Já procurou saber mais sobre aviões? Vamos trocar experiências e tentar deixar a nossa viagem mais leve e com menos preocupação.

  • Kleide Naira

    Já voei com a Avianca. Foi minha primeira viagem e amei. Não tiver medo. Gostei muitooo. Xeruh

    http://www.kleidenaira.com.br

    • A única que não voei ainda. Espero um dia ver como é o serviço dessa companhia, rs. Beijo!

  • yuri s

    Eu vou viajar pela primeira vez de avião em breve. Sozinho. Não to com TANTO medo, mas to com um medo razoável e acabo ficando preocupado se isso pode se agravar quando eu tiver lá na hora.

    http://www.sextadimensao.com/

    • Sabe Yuri, eu entendo seu medo, mas fica confiante, porque nada vai acontecer. Se você quiser, acompanha o canal que mencionei no texto e tenta ficar tranquilo. Depois desse perrengue, eu comecei a entender melhor as situações e espero que na minha próxima viagem, eu consiga lidar com tudo melhor. Beijo!