Café com a Carol: Água é importante demais!

Tá aí uma coisa que eu quase nunca tomava, a água. Só aprendi a dar valor para ela depois que eu sofri com dores terríveis que acabaram com a minha semana.

link imagem

No último domingo (11), eu tive uma dor leve na lateral direita da barriga e a urina estava rosada. Fiquei muito assustada com isso e fui para o pronto socorro. Chegando lá, eu fiz exame de urina e deu infecção. Recebi medicação e fui para casa.

Passaram dois dias e eu estava com uma ardência ao urinar, um incomodo terrível, parecia queimava. Na quarta senti a mesma dor com uma intensidade mais forte, fui no pronto socorro novamente e fiz outro exame de urina, para a minha surpresa, a médica suspeitou de pedra no rim. Ela me deu uma guia de urgência para passar com o especialista e para a minha surpresa, só segunda.

No feriado, eu acordei com aquela dor novamente, só que a intensidade tinha aumentado e eu cheguei a chorar de tanta dor, era uma dor inexplicável, não tinha uma posição que melhorava e muito menos, remédio que cortasse. Fui às pressas para o pronto socorro e tomei remédio na veia. Fiquei pálida, sem cor e a dor ali. Foram quase 12 horas de dor, DOZE e saia coágulo de sangue na urina! A médica disse que não poderia fazer nada, não podia pedir exame de imagem, como ultrassom, só cuidar da dor e esperar. Fiquei extremamente brava com aquela situação e decidi me cuidar em casa, porque fiquei perdendo tempo naquele hospital. Detalhe, é convênio.

Bem, minha mãe fez o famoso chá de quebra pedra e eu tomei. Passei o restante do dia deitada esperando a dor ir embora. Passou sábado, domingo e finalmente chegou a segunda feira, graças a Deus a dor não tinha voltado e eu continuei tomando muita água e o chá. Passei com o urologista e ele me pediu uma tomografia computadorizada, fiz o exame e peguei no mesmo dia. Fui na terça feira para ver o resultado e para a minha surpresa, uma pedrinha de aproximadamente 0,3 cm no lado direito da bexiga. Sim, ela já havia descido para a bexiga. O doutor me explicou que a dor intensa era ela descendo e machucando todo o meu ureter, por isso o sangue. Ele disse que possivelmente ela já tenha saído ou vai sair e por ser pequena, pode ser que eu nem veja. E com isso ele já me preveniu de muitas coisas, como ingerir muita água, diminuir o consumo de sal e carne vermelha e para evitar cálculo, tomar todo dia suco de limão ou laranja pela manhã.

Depois dessas dicas e da semana terrível que eu tive, eu aprendi várias coisas e principalmente o consumo de água. Eu ficava dias sem beber água, só consumia líquido em sucos ou leite e eu não percebi que isso estava me prejudicando tanto, até sentir essa dor terrível e ver que eu estava deixando meu rim doente e nem ligava. Eu comecei a ver vídeos para ver como uma dieta pode influenciar na formação das pedrinhas e realmente preciso mudar a minha. Eu decidi compartilhar isso com vocês porque achei muito importante alertar sobre a terrível experiência que eu tive e não desejo que nenhum passe por esse momento, então tome muita água, chás (chá de quebra pedra ajuda a prevenir cálculos, mas modere seu uso, porque ele é diurético) e uma alimentação com pouco sal, assim você vai evitar passar por esse momento difícil.

Vou deixar esse vídeo muito importante para vocês saberem como surge o cálculo e como evitar ele, vale a pena. Me falem nos comentários se vocês já passaram por isso ou conhece alguém que tenha sofrido com essa dor horrível, rs.

Se cuidem!

  • Dona Carol, você se cuida!!! Chá de quebra pedra é ótimo, é coisa de vó mas já vi matérias na TV comprovando. Anda com uma garrafinha de água e deixa uma na mesa de trabalho, com essa “técnica” eu tomo 1 litro antes do meio dia, até o final do dia já atingi a meta hahaha ♥

    • Nossa Ca, foi um susto e tanto. Graças a Deus estou bem e me cuidando agora. Baixei um app para me lembrar e estou com uma garrafinha na minha mesa agora. Só ir cuidando 🙂