Brisa Slow Fashion – Minimalista e Sustentável

Conheci a Brisa através da news da Gabi Barbosa (assine aqui), e fiquei apaixonada pelas peças e principalmente, pela missão da loja, fazer roupas pensando no meio ambiente.

Entrei em contato com a loja para conhecer um pouco da história da Brisa, onde tudo começou e como começou e a breve história da Tati vai te surpreender.

“Bom primeiramente, aqui quem escreve é a Tatiana Stein. Falar sobre a marca é sempre um prazer, pois ela surgiu de um insight de um momento muito específico onde eu uni inquietações, questionamentos e um desejo. Explicando melhor, trabalhei por muitos anos na indústria de fast fashion e vinha já alguns anos me questionando sobre o processo, os preços, a mão-de-obra. Nesse meio tempo comecei a estudar sobre o slow fashion e desejar um dia trabalhar com base nele, mas não queria simplesmente criar uma marca por criar, queria um propósito maior. 

Quando a Brisa foi idealizada eu morava num sítio de permacultura, onde se plantava orgânicos, criava áreas de agro-floresta e quase não gerava lixo (apenas embalagens impossíveis de ser reutilizadas), pois todo lixo orgânico ia para composteira, junto de papeis e jornais. Foi no revirar de uma composteira, que entre restos de materiais orgânicos, havia uma lã sintética que, por mais que estivesse em um local muito propício para se decompor, seguia ali. Então, a partir daí resolvi criar a Brisa, uma marca com o propósito de ser correta do início ao fim, com produção orgânica, agricultura familiar, tecidos reciclados, tingimentos naturais e que sejam eternos na medida necessária para serem usados por uma vida e não durarem anos no mundo.”

Com essa breve explicação, podemos perceber que a Tati trabalha com consciência e com amor, isso que transforma todas as peças em grandes obras de arte e aproveitando coisas que iriam para o lixo. Como eu já participei do armário cápsula (estou voltando em breve), eu conheci muitas empresas e também relatos de pessoas que preferem comprar alguma peça e saber a origem dela e o processo, do que simplesmente ir em uma loja e desconhecer todo o processo do produto. Eu tive uma breve experiência ao conhecer uma roupa feita de algodão colorido na Paraíba e percebi que se tratava de um produto com qualidade, com um caimento natural e feito artesanalmente e isso mexeu comigo de uma forma positiva e depois de uns dias, conheci a Brisa.

Camisa de seda orgânica

Mas o que eu quero passar à vocês é que armário cápsula não é somente ter um número de peças menores, mas sim, aplicar na vida e no seu guarda roupa um pouco mais de conscientização em relação à produção da peça e a Brisa é um exemplo disso. Também é importante saber valorizar cada produto que está sendo criado, eu particularmente, prefiro gastar mais em uma peça e usar praticamente para a vida inteira, do que simples comprar coisas descartáveis e conhecendo a Brisa, eu pude valorizar ainda mais o trabalho das pessoas.

Vestido em seda orgânica e algodão reciclado

A marca já tem 8 meses e seus produtos estão me encantando cada vez mais, a qualidade do tecido, o tingimento natural estão transformando a minha cabeça e fazendo com que eu sinta mais vontade de consumir algo com consciência do que simplesmente ter uma peça.

Você pode acompanhar a Brisa no instagram e no site oficial. Para comprar produtos, acesse a loja da Brisa ou a Mais Alma e tenha um consumo mais consciente.

  • Muito linda a proposta da Brisa Carol ~ e as peças são maravilhosas! Amei a referência!

    • Eu amei a marca Ca, quero ter a oportunidade de experimentar alguma peça e eu sei que vai durar muitos anos!